Muitas pessoas se apaixonam pela ideia de viajar de bicicleta, mas não sabem como começar. Os pilotos experientes sabem que a simplicidade das viagens de bicicleta é uma das suas grandes alegrias, mas para o curioso recém-chegado este novo mundo de possibilidades pode parecer desconcertante. Tem de haver uma mistura entre fé, força de vontade, organização e preparo físico. Então por que não começar com uma peregrinação de bicicleta, através do Caminho da Fé no Brasil?

Caminho da Fé de bike

O Caminho da Fé do Brasil é uma trilha de bicicleta inspirada no Caminho de Santiago e Compostela na Espanha. Ele foi criado de forma a dar uma estrutura básica de suporte para os peregrinos que fazem suas jornadas de fé até o Santuário Nacional de Aparecida.

Criada por ciclistas para ciclistas, a rota segue um caminho mais lógico e atendendo ao perfil dos peregrinos. São cerca de 970 km, com 500 desses km atravessando a Serra da Mantiqueira em estradas vicinais, trilhas off road, bosques, asfalto, e mais. A ideia é de proporcionar um ambiente propício para a reflexão, fé, saúde física e psicológica, transformando o Caminho em uma experiência muito maior do que apenas uma trilha de bike.

Mas como tornar essa jornada uma experiência única, sem passar apertos? É o que vamos tentar ajudar.

Quem viaja de bicicleta para a Rota da Fé?

Viajar de bicicleta atrai um amplo espectro de pessoas e há muitas maneiras de fazê-lo, principalmente quando a fé está envolvida. Isso pode ser feito individualmente, com amigos ou com empresas especializadas no Caminho da Fé. Pessoas de todas as idades, origens e regiões do mundo escolhem a bicicleta como seu meio de transporte preferido. Adultos na faixa dos setenta anos e crianças na adolescência (e mais jovens!) andam por toda a América. A viagem de bicicleta é atraente por vários motivos: é um desafio empolgante que nos permite explorar novas paisagens e culturas, construir condicionamento físico e experimentar a alegria de respirar ar fresco e conhecer novas pessoas todos os dias. E o Caminho da Fé pode unir pessoas, proporcionando uma experiência muito mais holística e completa do que um simples passeio de bicicleta.

Estou em boa forma para o Caminho da Fé até Aparecida do Norte?

A boa notícia é que você não precisa ser um super atleta para curtir o ciclismo. No entanto, você vai querer passar algum tempo treinando em uma bicicleta antes da sua viagem pelo caminho da fé. A melhor coisa a fazer é ser realista sobre o que você pode fazer e criar metas alcançáveis. Em seguida, trabalhe com sua força para percorrer as mesmas distâncias diárias que você pratica para cobrir enquanto pedala com o mesmo ritmo com o qual planeja viajar. Você está fisicamente pronto se puder fazer passeios diários com duração maior duração do que o planejado para cada dia de sua excursão e sentir que pode voltar a pedalar no terceiro dia. Um dos prazeres da viagem de bicicleta é que você estará em uma forma cada vez melhor e melhor. Para obter mais dicas sobre preparação física, é importante consultar um médico e um educador físico para uma análise mais completa de suas condições.

Caminho da fé: distâncias, altimetria e época de viagem

O site oficial do Caminho da Fé proporciona um relatório completo com as distâncias e a altimetria de todo o percurso. São 419 km, sendo que os trechos são separados por 30 km. O ponto mais alto do Caminho da Fé chega a 1820 metros de altura, em Campista, enquanto o ponto mais baixo é 552,6 km em Pindamonhangaba.

A melhor época para viajar é de maio a setembro, com a temperatura mais agradável e sem chuvas. No verão chove bastante, o que pode prejudicar muito a viagem.

Quão longe posso andar em um dia para o Caminho da Fé?

Isso varia de acordo com sua aptidão geral, seus objetivos pessoais, o estilo de passeio escolhido e o terreno. Aqui estão algumas dicas para planejar. Com um pouco de treinamento específico de bicicleta, um adulto médio fisicamente apto que carrega menos de 9 kg de equipamento adicional em sua bicicleta pode esperar viajar a um ritmo médio de 100 kkm por dia em estradas pavimentadas e ainda ter tempo para parar e curtir o cenário. Com uma carga de equipamento que totaliza 9 kg a 20 kg, o ritmo médio a ser planejado deve ser reduzido para 88 km por dia. Se o terreno for particularmente plano ou montanhoso, a média aumentará ou diminuirá proporcionalmente (para viagens de bicicleta de montanha, essas distâncias podem ser cortadas pela metade, ou mais, dependendo da robustez do terreno).

Viajantes de bicicleta experientes podem ir mais longe, mas para a maioria das pessoas, planejar exceder essas médias tem a tendência de aumentar o desafio físico e diminuir o prazer. Recomendamos que você planeje pelo menos um dia de descanso de dez e leve no máximo 20 kg de equipamento, e muito menos se puder. Sempre planeje tempo no seu dia e dias de folga em sua viagem, para desafios inesperados e boas oportunidades.

Especificamente para o caminho da fé, uma boa rota percorre o Caminho em 6 dias, sendo que pode ser feito em mais ou menos tempo dependendo de seu preparo. Há 9 ramais que são ligados até a cidade de Águas da Prata, ou seja, trechos onde você pode começar seu Caminho da Fé. Veja uma sugestão de trechos para o Caminho da Fé:

1º trecho: Águas da Prata – Andradas – 32 km

2º trecho: Andradas – Ouro Fino – Inconfidentes – Borda da Mata – 75 km

3º trecho – Borda da Mata – Tocos do Moji – Estiva – 40 km

4º trecho – Estiva – Paraisópolis – 42 km

5º trecho – Paraisópolis – Luminosa – Campos do Jordão – 61 km

6º trecho – Campos do Jordão – Pindamonhangaba – Aparecida do Norte – 49 km

Caminho da fé

Conheça o roteiro do caminho da fé e se prepare para fazer a jornada de bicicleta. (Foto: Guia do Turismo Brasil)

Que tipo de bicicleta devo usar para o Caminho da Fé?

Muitos tipos de bicicletas podem ser usados ​​para passear. Embora algumas bicicletas sejam especificamente projetadas para viagens, a maioria das bicicletas de qualidade pode ser personalizada para uso turístico, com exceção das bicicletas de corrida, pois elas enfatizam a economia de peso e o manuseio rápido em relação à durabilidade e conforto. As pessoas fazem isso, mas não o recomendamos por razões de confiabilidade.

Características importantes de uma bicicleta apropriada são a durabilidade, uma posição de pilotagem confortável e marcha baixa para escalar montanhas. A capacidade de montar racks, pára-lamas e pneus largos (32 mm ou maior) também é uma vantagem. Viajantes de bicicleta experientes tem suas preferências, mas não há um único estilo de bicicleta que seja um ótimo favorito.

Em última análise, sua escolha é baseada na preferência pessoal e no tipo de passeio que você deseja fazer (estradas pavimentadas versus estradas de terra / trilhas, quantidade de equipamentos para transportar, etc.). Porém, recomendamos as Mountain Bikes para o Caminho da Fé, por serem mais apropriadas para lidar com os trechos de estrada de chão, trilhas, e asfalto.

Como eu carrego minhas coisas? O que levar para o Caminho da Fé?

Os métodos mais comuns de transportar equipamentos são cestos e alforjes. Cestos e alforjes são bagagens que se conectam à sua bicicleta em prateleiras que ficam sobre ou ao lado das rodas. Existem diversas marcas de alta qualidade. Racks de qualidade estão disponíveis para caber em quase todas as bicicletas. A maioria é fácil de prender e encaixar em praticamente qualquer bicicleta, mas pode não ser o ideal para o Caminho da Fé, principalmente nas trilhas. Uma mochila é também uma excelente opção.

O kit de sobrevivência básico para levar para o Caminho da Fé é o seguinte:

Mínimo de 3 bermudas, máximo 1 por dia.

Camisas de ciclistas mínimo 3, máximo 1 por dia.

Calça comprida para pedalar 1.

1 par de manguito

Capa de chuva.

1 corta vento ou blusa de frio para pedalar.

1 meia por dia.

1 cueca ou calcinha por dia.

1 luva de ciclista normal.

1 óculos.

Capacete

1 sapatilha ou tênis para pedalar.

1 chinelo havaianas

1 tênis para noite.

1 calça para noite.

1 blusa de frio para noite. A noite esfria bastante.

Máximo de 3 camisas para noite.

Máquina fotográfica e baterias de reposição.

Sabonete, pasta de dentes, escova e produtos de higiene pessoal

Bastante água

Câmara de ar reserva (conferir se sua câmara o bico é compatível com sua roda (bico grosso ou fino)).

Bomba de encher pneu.

Chave Allen.

Kit remendo e espátula para tirar o pneu.

Chave para arrumar corrente

Escova tirar a poeira da bike e lubrificar.

Medicamentos que você usa

Kit de primeiros socorros

Onde eu fico a noite no Caminho da Fé?

Primeiro decida se você quer acampar (barato, independente, mais próximo da natureza) ou ficar em hotéis (confortável, menos equipamento para carregar). Agências de turismo, câmaras de comércio, convenções e associações de visitantes e muitos recursos da Internet listam informações sobre hotéis, acampamentos, albergues e outros alojamentos. Muitos mapas e guias listam as opções locais, e o site do Caminho da Fé disponibiliza informações sobre várias hospedagens.

É seguro viajar sozinho pelo Caminho da Fé?

Mais ou menos. Os ciclistas são normalmente vistos como não muito ameaçadores e são frequentemente tratados calorosamente por estranhos, especialmente durante emergências. As chances de algo ruim acontecer com você durante um passeio de bicicleta provavelmente não serão diferentes do que são em sua vida cotidiana em casa. Porém, lembremos que estamos no Brasil, um país violento, e é melhor andar em grupos para evitar correr riscos desnecessários e ter ajuda disponível para as dificuldades do caminho.

Credencial do Caminho da Fé

O ciclista que usa a credencial do Caminho da Fé ganha o direito a descontos em hospedagens e coleciona carimbos no trajeto. Em Aparecida, é possível solicitar um certificado de conclusão do caminho. O site do Caminho da Fé disponibiliza os locais onde podem ser obtidas as credenciais.

Dicas para fazer o caminho da fé

Há grande dificuldades em fazer o Caminho da Fé, principalmente devido às altitudes e subidas íngremes. Resistência física é uma necessidades para aqueles que querem completar o caminho.

Os custos de estadia e alimentação no trajeto é baixo, e salvo em feriados, datas comemorativas, festas e eventos nas cidades do trajeto, não é necessário fazer reserva para hotéis e pousadas.

Siga as setas amarelas do trajeto para não ter dificuldades desnecessárias. Cuidado também com os peregrinos que seguem o caminho a pé.

Respeite as propriedades privadas no caminho, deixando porteiras e cancelas como encontrou (fechada ou aberta).

Evite transitar à noite pelo Caminho da Fé, e evite sair tarde da hospedagem. Além disso, faça um bom planejamento para não ter problemas na viagem.

Use um mapa impresso além do mapa com GPS para se orientar.

 Se alimente e se hidrate bem para evitar passar mal na viagem.

Já fez ou quer fazer o Caminho da Fé? Como foi ou como está sendo o planejamento? Qual a rota que pretende fazer?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)